Buscar
  • Mari Suter

Medo

Já pensou no que você faria se não houvesse problemas para resolver na sua vida nem na vida de ninguém? A Verdade é que esse pensamento traz medo.

Faça esse exercício: comece a se imaginar na cena perfeita... Você tranquilo, curtindo a paisagem, sozinho ou bem acompanhado, bebericando um drink ou água.


Eu posso apostar que a viagem durou pouquíssimo tempo: trocou de cenário, repensou a companhia, já não tinha tanta certeza se queria beber ou comer um petisco. Certo?

A gente tem medo da Felicidade, minha gente. Tem um bom tempo que o ser humano vislumbra essa Verdade, mas não enxerga a obviedade por medo. E não é que a gente seja tonto, sem querer viver numa boa... é que a Felicidade implica viver com uma postura de responsabilidade sobre as próprias escolhas: aqui cabe absolutamente tudo, dos produtos que você compra no supermercado às emoções que o motorista do carro vermelho - aquele que te deu uma cortada ontem - suscita no seu coraçãozinho.


"O medo do medo que dá" é paralisante e faz a gente se acomodar em situações que já não nos servem, que nos entristecem (parênteses para dizer que há uma diferença entre emoções e sentimentos, olha aqui - aliás, pode olhar tudo que tem no canal do Dunker <3) mas a gente não quer admitir que se colocou ali, que não sai porque tem receio do que seria em outra posição.


A Verdade às vezes dói, mas como li hoje nas sempre inspiradoras linhas do Luzeira, a Verdade é oracular. Eu sou suspeita porque como canceriana eu tô acostumada com a sofrência, e com o Mercúrio em leão como esse do céu e valorizo quando alguém manda a real comigo, mesmo que seja o Cosmos com uma bela puxada de tapete. A Verdade nos coloca em um lugar de liberdade também, sabendo o que de fato acontece a gente pode decidir os o quês, comos e porquês da nossa Vida.


Estamos entrando em um Tempo de dissolução de paradoxos, passando de um paradigma do "ou" para aquele do "e" - a jornada é única mas a estrada é de todos, e precisamos entender que tomar as rédeas da própria história é o que vai possibilitar uma realidade coletiva em que a gente possa de fato não ter problemas, e todo mundo consiga finalizar o exercício ali de cima.


Então segura a sua marimba, monamu!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mal