Buscar
  • Mari Suter

O Tal Empreendedorismo

Atualizado: 24 de Mai de 2019

A ignorância é uma benção. Ponto.

Essa frase é válida em diversas situações, mas no âmbito do empreendedorismo ela é uma verdade incontestável — sobretudo nos primeiros passos de quem resolve entrar nessa brincadeira de gente grande.

Digo isso porque se a gente soubesse a priori o quão difícil é empreender, ninguém começaria:

as nuances de marca, produto, relações entre atores da área — tudo que envolve um mercado (e falo de qualquer mercado) se baseia em nexos muito mais complexos do que parecem. Mas passadas muitas subidas, algumas planícies e várias ladeiras, há certas coisas que não se pode mais ignorar.


Me, myself and I

Os processos individuais que percorremos nesse caminho fazem a gente se sentir em uma montanha-russa: das perspectivas de sucesso na crista da onda ao lembrete constante das estatísticas de falência mostrando que a água sempre chega na praia — a disparidade de sensações e sentimentos é tanta que mesmo sem ter planejado, empreender te faz trabalhar a inteligência emocional.

Então, antes de começar esse percurso que hoje resumimos em uma palavra mas que engloba uma série de ações — iniciar, tentar, apostar, arriscar, realizar — vale pensar em como preparar seu estado de espírito para que a relação entre cérebro e coração trabalhe a seu favor, não contra. Ah! E para quem acha que esse papo é coisa de gente mística (como se isso fosse uma ofensa), vale a pena conferir essa reportagem que conta um pouco como a intuição está dando as mãos para a Ciência.

Vamos lá! Você deve ter em mente que:

  • Sua intuição é uma aliada!

  • Você não precisa ser especialista no negócio, mas precisa entender muito bem o seu cliente.

  • Faça algo que as pessoas amem — sim, estamos falando de sentimento em um texto sobre empreendedorismo.

  • Ideias são “commodities” mas a sua execução não.

  • “Quem cai 6 vezes levanta 7” — experimentar e validar ideias com rapidez.

  • Seu negócio vai te engolir — por isso é bom escolher algo que você também ame.

  • Aperta o cinto: o carro vai em alta velocidade e a estrada é cheia de curvas.

  • Resiliência: a somatória entre paciência e persistência que traz o friozinho na barriga para querer continuar.

  • O sucesso pode demorar para chegar. Ou pode não chegar. E tudo bem.

  • Não é tão glamuroso quanto parece.

  • Você vai multiplicar o número de chefes: cada um dos seus clientes e todas as facetas da sua personalidade vão ditar suas atividades.

  • Pode ser muito divertido.


Em um contexto em que as relações de trabalho estão se remodelando, cabe pensar em ambientes profissionais que promovam tanto o desenvolvimento individual quanto a capacidade de troca: inspiração, capacitação e conexão devem dialogar entre si.


Considerando esses pontos, sua capacidade de negociar e de gerir conflitos — situações que vão definir suas atividades ao empreender — aumenta significativamente. Não por passe de mágica, mas porque essa lista te faz lembrar que empresas, mesmo as mais inovadoras ou tecnológicas, são feitas de gente, para gente e por gente (começando por você).

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Mal